Animais e piscina, combinam?

Esse tema divide opiniões. Há quem afirme que o mergulho dos amiguinhos pedulos não implica em maiores problemas e há quem defenda a posição contrária, alegandi que a presença de animais domésticos na água pode sim, trazer riscos à saúde tanto de humanos quanto dos próprios animais. Alguns chegam a recomendar que não se permita o acesso de cães e gatos à piscina, muito menos o de animais silvestres como os pequenos roedores, lembrando que é praticamente impossível assegurar que os bichinhos tenham um <<comportamento higiênico adequado>>.

Se você pertence ao grupo que prefere compartilhar sua piscina com seus animais de estimação, valem algumas dicas para garantir a alegria e o bem-estar e todos. Vamos lá:

É fundamental que o pet esteja à vontade e curtindo a brincadeira. Não adianta forçar a barra, se o bicho não demonstra desejo de cair na água desista e procure outra brincadeira;

Tenha certeza de que ele é capaz de entrar e sair da água sem maiores dificuldades, Já existem no mercado rampas próprias para permitir o acesso dos peludos;

A água da piscina deve estar tratada da mesma forma que para o banho de humanos, afinal o objetivo é brincarem juntos na piscina;

Ao final do banho, o procedimento é o mesmo de sempre, ajustar os níveis de cloro e manter pH e alcalinidade dentro dos padrões habituais;

Os bichos podem deixar pelos na água, para evitar entupimento de filtros e outros equipamentos, passe a peneira recolhendo os fios que ficarem na piscina;

Todo os produtos Hidroazul – aplicados nas dosagens e modos recomendados nos rótulos de nossas embalagens – são compatíveis com o banho dos pets. O uso de uma capa protetora garante que os bichos só usem a piscina na sua presença, essa medida evita acidentes.

Essas são apenas algumas dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *